O slam ou o sarau?

Por Sheyla Melo

A prática do Slam ou das competições poéticas tem origem em Chicago na década de 80 e seu ícone mais divulgado como fundador é Marc Smith, consiste em disputas entre poetas que recitam escritos de autoria própria para juízes que podem dar notas, geralmente de zero a dez.

SLAM RESISTÊNCIA

Nota dada pelo juri popular em Slam da Resistência – fotografia de Sérgio Silva

Na cidade de São Paulo muitos slams surgiram nos últimos anos, principalmente nas regiões centrais da cidade, a ideia é partilhar poesias e no final temos uma pessoa que enfrenta todos e sai com a maior nota.

Diferente do sarau que é a prática de incentivo à leitura e acesso ao livro, com uma maior concentração em regiões periféricas, neste a ideia principal é aguçar o desejo de ler a todas as pessoas envolvidas, sem exclusões ou classificações e também encorajar a escrita e a partilha de poesias ou outras linguagens artísticas.

Numa sociedade onde valores como ser vencedor, de competição acirrada e aceleração constante, incentivo as pessoas a irem em saraus, pois ao final volto para casa sem ser vencedora, principalmente por não ter juízes para esse encontro e com uma leve sensação de felicidade por não ter que rebaixar ninguém pra ser melhor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s