Ficção distópica russa inspirou Orwell e Huxley

BA3C0F3A-2889-4B27-B25A-743464F5ECCC-401-000000D6FDC8A214Por Simone Cristina Dantas Miranda

Escrito em 1923, o romance russo ‘Nós’, de Ievguêni Zamiátin, teria inspirado as grandes obras distópicas de George Orwell, 1984, e de Aldous Huxley, Admirável Mundo Novo. Censurado pela União Soviética, o romance foi publicado nos Estados Unidos mas só em 2004 o Brasil recebeu a tradução direta do idioma de origem pela editora Alfa-Omega.

Neste ano, a editora Aleph vai lançar uma nova edição que inclui um ensaio de George Orwell sobre a obra e uma carta de Stálin escrita em 1931, quando era Secretário-geral do Partido Comunista da União Soviética.

O título é bem sugestivo. ‘Nós’ trata da vida no Estado Único em que não há individualidade. Narrado em primeira pessoa, pelo engenheiro D-503, responsável pela construcao de uma nave, a liberdade como crime, o Estado Absoluto e a perversão dos ideais utópicos são amplamente discutidosx. Zamiátin a escreveu apenas seis anos após a revolução socialista que depôs o czar e instaurou a ditadura do proletariado como os livros de história nos dizem.

Em tempos de Snowden e Trump, as obras distópicos voltaram a ser sucesso de vendas. O livro 1984 chegou a ser o livro mais vendido pela Amazon uma semana após a posse do republicano. ‘Nós’ é reeditada seguindo essa onda mas parece valer o investimento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s